terça-feira, 18 de junho de 2013

Estudantes questionam condições de segurança de ônibus da Viação Santa Rita


Em Paraisópolis acumulam reclamações de estudantes com relação às condições oferecidas pela Viação Santa Rita, empresa vencedora da licitação da Prefeitura para realizar a linha Paraisópolis x Itajubá.
O problema segundo eles é recorrente. Os últimos dois casos aconteceram nos dias 15 de maio e três de junho. No primeiro, o veículo apresentou problemas antes mesmo de sair da cidade. Teria parado na Avenida Avelino Ribeiro, por volta das 18:30h, não conseguindo seguir viagem. Dezessete alunos perderam o dia de aula em cursinhos e faculdade e registraram um boletim de ocorrência. De acordo com os ocupantes do veículo, antes de quebrar, num curto percurso do centro da cidade até o local da parada, o veículo desligou diversas vezes e essa não é a primeira vez que o ônibus quebra ou apresenta algum tipo de irregularidade. Na ocasião a peça quebrada foi trocada, porém, não os alunos não se sentiram seguros e solicitaram a troca do ônibus, que foi negada pela Viação.
No dia três de junho, o veículo novamente apresentou problemas, dessa vez já em Itajubá. Outro ônibus foi enviado para trazê-los de volta a Paraisópolis, isso ás 00:30h. Uma aluna da UNIPAC pega um ônibus em Paraisópolis e segue para Gonçalves, sendo assim, não poderia aguardar. Ela e mais três alunos solicitaram um taxi para retornar a cidade. Outros nove voltaram em uma van enviada pela viação. Os alunos da FACESM retornaram no ônibus que faz a linha da FEPI.
Após todos esses problemas, a empresa foi notificada pelo departamento de educação no dia 17 de maio, tendo como conteúdo os problemas mecânicos dos ônibus. No dia 29 de maio, outra notificação foi encaminhada, dessa vez pelo departamento jurídico. Até o momento a empresa não se pronunciou formalmente e o prazo já se esgotou. De acordo com os advogados Daniela Borges de Almeida e Rodrigo Braga, ao final dessa semana serão tomadas medidas legais seguindo o que consta no edital de licitação.  
A segunda notificação foi enviada tendo como conteúdo outros problemas apontados pelos alunos. Por exemplo, o valor fixo cobrado pela empresa é de R$41,10, com boletos impressos desde março até julho desse ano. A conta é feita sobre um valor de km fixo, porém variável de acordo com os dias rodados. De acordo com a inspetora de transporte Tatiana Vergueiro, a empresa informou que isso é fruto de um acordo com os alunos, efetuado no início do ano letivo. Os alunos dão uma versão diferente. Segundo eles, isso foi uma imposição da empresa, na ocasião representada por Ivan.
Ainda assim, o secretário Braga Barros, informa que o modo de operação e cobrança é por conta da empresa, nesse caso, a Viação Santa Rita: “a empresa faz uma média desse valor licitado para garantir a ela o pagamento”, explica.
Com relação a afirmação de que o carro apresentado em diversas ocasiões não é o mesmo oferecido em licitação o secretário contesta e que afirma que o veículo está legalizado: “na licitação, a empresa apresenta vários carros que ela pode usar por precaução e eventuais problemas, diz Braga Barros. A inspetora Tatiana Vergueiro, explica que já solicitou aos alunos que anotem a placa para fiscalização, porém eles nunca apresentaram.
Para Braga, o transporte escolar tem sido um dos maiores problemas encontrados no setor e para ele o motivo é a licitação que encarece o serviço e torna a prestação dele, responsabilidade da Prefeitura: “o número de alunos não importa, pagamos o veículo cheio”, explica.
O secretário considera que a solução para modificar essa realidade é não mais licitar mais os ônibus. Já foi elaborado um projeto, porém, o processo é longo. 
A ideia de otimizar o transporte escolar, consiste em diminuir gastos e eximir a secretaria da responsabilidade de contratação: “o valor de repasse aos estudantes será o mesmo, porém, a contratação fica por conta deles”, argumenta. Hoje a prefeitura é responsável pelo pagamento de 80% do valor mensal cobrado de cada aluno.
Os alunos da UNIPAC questionam ainda o fato de aguardarem em um local de pouco movimento até que as aulas de uma aluna da UNIFEI terminem ás 23:30h: “mas, ela tem o mesmo direito dos demais, diz Braga.
A obrigação da prefeitura é oferecer para o estudante a garantia de ida e volta e qualquer coisa que aconteça nesse tempo é de responsabilidade do próprio estudante ou da empresa prestadora de serviços dependendo da situação.

A empresa foi procurada diversas vezes, e colocamos o jornal à disposição para eventuais esclarecimentos, porém, até o fechamento dessa edição, não obtivemos nenhum retorno dos responsáveis. 

Obras da quadra do ‘Residencial Paraíso’ são retomadas


Após ser interrompida em dezembro de 2012 por problemas com a empresa vencedora da licitação, a construção da quadra poliesportiva do bairro Residencial Paraíso é retomada. A quadra foi uma conquista do ex-prefeito Sérgio Bizarria e a prefeita Sílvia Renata Teixeira Rodrigues dá continuidade.
Na sexta-feira, sete de maio, uma nova empresa ficou responsável pela obra e deu início ao trabalho de contrapiso e serviços de acabamento.
 O objetivo é entregar a obra à população dentro de três semanas, já que restam apenas detalhes como a finalização da pintura e colocação da tela ao redor da quadra.
O barranco em torno do local será reparado em breve, após licitação. 

Tradicional festa da fogueira em Cachoeira de Minas

            
            Aguardada por milhares de pessoas, a festa em louvor a São Pedro, é preparada em Cachoeira de Minas. O principal atrativo e cartão postal da cidade é a fogueira feita de lenha que tem o título de maior do Brasil.
Uma mistura de cultura, folclore e a religiosidade, o evento realizado nos dias 28 e 29 de junho, terá uma agenda diversificada. Entre as atrações, o show da dupla Zé Henrique e Gabriel na noite do dia 29.
Mantendo uma tradição de mais de 50 anos, o pátio da fogueira deve receber em torno de 50 mil pessoas.
A festa hoje é organizada pelos chamados ‘festeiros’, mas, nem sempre foi assim. No final da década de 60, a primeira fogueira foi construída como cumprimento de uma promessa. A repercussão positiva fez com que o ritual se repetisse ano após ano e mesmo após a morte de seu fundador persistiu e faz parte do calendário festivo da cidade.
Fazia parte da tradição, aumentar o tamanho da fogueira a cada ano, mas por motivo de segurança as lenhas empilhadas ficam entre 30 e 40 metros.
Apresentações, missa, feira de artesanato, entre outros eventos, também fazem parte da programação da festa. 

São Bento do Sapucaí comemora o Dia Mundial do Meio Ambiente


Dia de festa em São Bento em comemoração ao dia do meio ambiente. A cidade que tem o título de Estância Climática Turística está localizada em meio a natureza e além da economia voltada à Agropecuária possui vasto apelo turístico. A preservação e sustentabilidade são duas vertentes fortes no município.
A Prefeitura Municipal, por meio da Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente, Saúde, Educação, Esportes, Diretoria de Eventos, Coleta Seletiva, Associação Frutificar, Grupo Xulegria e ONG PAM – Protetores Amigos da Mantiqueira realizaram diversas atividades na Praça do Padre Pedro.
Crianças, jovens e adultos participaram da ‘Caminhada Ecológica’ (promovendo e conscientizando para a saúde e bem estar); apresentações da E.M.E.I. Jardim Encatado e E.M.E.F. Cel. Ribeiro da Luz; Feira de Troca Solidária (espaço onde as pessoas puderam trocar de forma solidária objetos novos e usados em bom estado de conservação, substituindo a moeda pela cooperação) e Feira de Adoção de Animais (realizada pelo PAM a fim de promover a adoção de cães de gatos de forma responsável. Além da adoção, foram prestadas orientações sobre castração e realizados cadastros para as próximas atividades gratuitas da ONG).
O Grupo de teatro Xulegria apresentou no período da manhã e da tarde a peça de teatro “Cidade Limpa é Cidade Feliz!”. Através da história do Jeca e da Rosinha, que deparam-se com a sujeira do rio onde estão acostumados a pescar para sua subsistência e tristes pedem com fé que a mata volte a ser como era, os caipiras recebem a ajuda dos amigos da natureza – fadas e Curupira - que os auxiliam na limpeza do local, dão uma lição e resgatam o meio ambiente. Os presentes puderam compreender a importância de respeitar a natureza e aprender boas ações para colocar em pratica no dia a dia.

Com informações da Assessoria da Prefeitura Municipal

Paraisópolis terá prova de Mountain Bike pela primeira vez


As inscrições estão abertas e vão até o dia nove de julho no valor de R$50,00. Após essa data e havendo disponibilidade de vagas, o valor será de R$70,00. A prova será realizada no dia 14 de julho a partir das 9h com largada da Praça Getúlio Vargas.                                                                                                     
O percurso será bastante diversificado passando por estradas de terra, trilhas e estradas municipais ou asfalto. Em todo o percurso prevalecerá as leis de trânsito vigentes. Os percursos não serão fechados ao trânsito de veículos e os atletas deverão andar sempre pela direita e estar atentos às sinalizações de trânsito.                                                                                                         
Para facilitar, o trajeto será demarcado com cal, fitas, placas e contarão com pessoas de apoio ao longo do percurso. Os atletas receberão a camiseta da prova no ato da inscrição.                                                                                                                 Em cada prova, as categorias serão divididas em dois percursos: Sport – destinadas a atletas profissionais e amadores com grande experiência e SPORT Light – destinadas aos atletas amadores com grau de dificuldade menor e iniciantes na modalidade.    
Sempre que possível, a organização incluirá trechos de “single-track” nos percursos, ou seja, em terrenos de terra, acidentados.                                                     
A MTB cup terá competidores profissionais e amadores e menores de idade poderão participar com autorização por escrito do pai ou de um representante legal.                                                                                                                                               
O evento é organizado pela Prefeitura Municipal com apoio da Brisa´s Bikes, Art Fotos, Acorpa e Fast Gráficos. Demais informações podem ser acompanhadas pelo site: www.paraisopolis.mg.gov.br ou www.corpuseventos.com.br.

1º passeio de caiaque no Pico do Machadão


A represa do parque municipal do Brejo Grande, localizada do Pico do Machadão em Paraisópolis recebeu pela primeira vez um passeio de caiaque no dia oito de junho.
A excursão foi organizada pela Prefeitura Municipal por meio das secretarias de Turismo e Meio Ambiente em parceria com a Polícia Ambiental, corpo de bombeiros e a equipe de aventura ‘Radicais livres’. A caminhada teve início ás 7h da manhã na Rodoviária Velha e faz parte do calendário da semana do meio ambiente.
Cerca de 60 pessoas participaram, incluindo a equipe completa de aventura e profissionais da saúde e educação. O retorno foi por volta das 14h com apoio de uma van disponibilizada pela Prefeitura.
Os esportistas dos ‘Radicais Livres’ voaram de asa delta e parapente colorindo o céu da cidade do vento e promoveram passeio de caiaque.
De acordo com o secretário de meio ambiente Pedro Sousa, o parque é utilizado apenas para turismo de apreciação da natureza: “abrir para novas atividades, como essa, foi uma experiência e devem ser definidas normas de segurança e uma ‘parceria público privada’ (PPP)”, explica ele. Pedro reforça a importância dessa diversificação para divulgar o local na região: “o assunto será discutido nas reuniões do CONTUR E CODEMA”, afirma.
A rota definida, ainda precisa de estudos mais detalhados para definir a utilização da represa, e delimitar regras, tais como proibir embarcação com motor, nadar entre outros.
Além do passeio de caiaque no ‘Parque do Brejo Grande’, que faz parte de uma ‘Unidade de Conservação de Proteção Integral’, os participantes também visitaram o ‘Pico do Machadão’, propriedade particular.
A semana de meio ambiente, contou também com seminário na câmara municipal no dia cinco de junho, exposição da ‘Associação Bem Estar’ em parceria com a semana ambiental da Deplhi, sobre coleta seletiva, passeio dos estudantes do ensino médio e um concurso de redação, fotos e desenhos com os alunos do ensino fundamental da rede pública. O ganhador receberá prêmios e o correio fará um selo das imagens vencedoras.



1ª Etapa do Circuito Copa Okinawa de Jiu Jitsu reúne atletas em Itajubá


A disputa aconteceu no dia nove de junho em Itajubá e reuniu atletas de toda a região. Entre eles, destaque para os atletas do Projeto Social ‘Jiu Jitsu Solidário’ de Sapucaí - Mirim. Thiago Rotandaro ficou com o primeiro lugar na categoria Adulto/Faixa branca/ate 55 kg e Arnaldo Nunes, com o primeiro da categoria Senior/Faixa branca/ate 70 kg. O Sd. PM André Luís também de Sapucaí-Mirim que ficou com o segundo lugar na categoria Adulto/Faixa Azul/ até 70 kg. André é fundador do projeto que conta com o apoio da Prefeitura Municipal de Sapucaí - Mirim, CRAS, Secretaria Municipal Esportes, Secretaria de Cultura e Equipe de Jiu Jitsu Paulo Soares Gold Team que tem como professor o SD PM Paulo Cesar Soares (PMESP). 

A equipe do Jiu Jitsu Solidário é composta por crianças e adolescentes do Município com maior risco a desenvolver comportamentos anti-sociais como explica André Luis: “com a prática do Jiu-Jitsu, as crianças desenvolverão além das habilidades físicas e motoras, habilidades sociais transformando e canalizando as energias desses jovens para o bem, afirma. Para ele o maior objetivo é colocar as crianças em um ambiente saudável, ensinar valores como respeito e disciplina e gerar sentimentos de amizade e companheirismo. 

Flor da idade completa 10 anos no mês de junho


No dia 23 de junho o grupo ‘Na Flor da Idade’ de Paraisópolis completa 10 anos de existência. Lá em 2003, quando o projeto elaborado pela professora Eliana Lopes, teve a aprovação da Prefeitura, quem imaginaria tanto tempo de estrada?
Pois é, tanto tempo se passou, e o grupo permaneceu. Hoje, são 125 mulheres e cinco homens enérgicos. Dos 40 aos 84 anos é a faixa etária dessa turma. Os grupos são divididos em quatro, com atividades duas vezes por semana, com duração de uma hora cada aula.
Engano seu, se imagina encontrar senhores e senhoras com vastos cabelos brancos e habilidades reduzidas. A animação dos alunos é de causar inveja em todo mundo.
O principal objetivo é exercício físico, porém, como ninguém é de ferro, há sempre espaço para uma viagem, uma festa, caminhadas e após a criação do CRAS, a turma da ‘Flor da Idade’ também frequenta palestras promovidas por profissionais da área da saúde e aulas de dança.
No dia 18 haverá missa na igreja Matriz, ás 15h com direito a foto oficial dos 10 anos na escadaria. No dia 22 muita festa na sede, que fica ao lado do museu, quadrilha e forró com Rogerinho e em datas a serem definidas, mais diversão no Asilo São Vicente de Paula com jantar e bingo.
A professora Eliana fala com orgulho do prazer que sente em ministrar as aulas: “não é um trabalho, é diversão. Sem contar que o clima é ótimo e nos divertimos muito”, conta.
E que a alegria diária desses meninos e meninas, sirva de exemplo. Chega um momento na vida que o espelho nos dá a notícia que o tempo passou. E passa mesmo, uma hora que é preciso aproveitar a vida que a correria do dia a dia muitas vezes nos priva.
Não há como evitar, os anos passam para todos, mas que isso não seja sinal de cansaço e que as rugas marquem os anos passados e bem vividos.

Que fique uma pergunta: Quantos anos tem sua mente? 20, 30, 40? Você é quem sabe. Envelhecer é o único meio de viver muito tempo.

Cachoeira comemora 89 anos de emancipação

O aniversário de Emancipação Político Administrativo de Cachoeira é comemorado em 1º de junho e para festejar, um mês inteiro com diversas atrações.
Shows, apresentações, concursos, festival sertanejo, mutirão de carreiros, barraquinhas, ato cívico e muito mais, disponível ao público e divididos em uma vasta programação.
A programação começou na quinta-feira dia 30. No dia 1º a aniversariante Cachoeira acordou ás cinco da manhã com Alvorada Festiva. Oito horas hasteamento da bandeira, premiação para os alunos do município que participaram da OBMEP- Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas e entrega de troféus do 4º Concurso de Poesias de Cachoeira de Minas.
Às 10h teve início uma exposição de aeromodelos na ‘Praça da Bandeira’ e ás 14h apresentação de aeromodelismo no Pátio da Fogueira.


Bombeiros resgatam cão com hipotermia em Paraisópolis


Por volta das 19h o dia dois de junho o corpo de bombeiros de Paraisópolis resgatou um cão de apenas cinco meses com hipotermia. O animal precisava de atendimento veterinário imediato para sobreviver.
Segundo relatos ele não se levantava e já aparentava estar morto, porém, mantinha os sinais vitais. Desnutrido, o cachorro estava há três dias dentro de um buraco de aproximadamente quatro metros.
Após inúmeras tentativas de encontrar um profissional, a veterinária Simone, fez o atendimento de emergência e deu um banho quente nele que já estava congelando. A tentativa de elevar a temperatura do animal e retomar a normalidade da circulação sanguínea durou até as 23h.

Após o sucesso do salvamente ele foi encaminhado para uma clínica e se recupera enquanto aguarda um dono. 

Cadela é resgatada no meio de espinhos na estrada em Paraisópolis


O trabalho dos voluntários não pára. Andressa, Fabiana e Rubinho voltavam da entrega de mais um filhote recém adotado, no bairro Ribeirão Vermelho em Paraisópolis. Chovia e fazia muito frio. Já passava das duas da tarde de domingo.
Fim do expediente certo? Não. Durante o percurso, os protetores se depararam com uma cadelinha na chuva comendo lixo na beira da estrada. Ao tentarem resgatar o animal, ela se assustou e correu para a pista, indo e vindo em meio ao grande fluxo de carros em virtude do feriado.  Tentaram várias vezes sem sucesso. Algum tempo depois com a ajuda de uma corda, retornaram ao local.
A tarefa foi difícil e até mesmo entraram em propriedade particular tentando socorrer a cadela. O dono do terreno, senhor Celso, foi solicito e contribuiu para a ação do grupo.
Mais de uma hora depois, lá estava a pequena em meio a espinhos e muito brava. Celso cortou os espinhos com um facão para facilitar o resgate.
Hoje, ela está bem, já tem um possível dono, mas ainda se recupera. Com apenas 3kg precisa engordar para ser castrada e adotada.

Meg é o nome da sobrevivente que encontrou os protetores na beira da estrada. 

Visite as exposições no Centro de Cultura em Paraisópolis

Estão abertas para visitação diversas exposições preparadas pela Secretaria de Educação, Cultura, Esporte e Lazer. Peças confeccionadas por Amílcar de Castro e replicas trabalhadas a partir de suas técnicas, estão expostas desde o dia quatro de junho e a visitação vai até o dia oito de julho em comemoração a ‘5ª Semana Cultural Amilcar de Castro’.                                                                                                        Junto com ela, para celebrar a Semana do Meio Ambiente, são expostos trabalhos de alunos da rede pública, que culminará com a entrega dos selos dos Correios, com desenhos e fotos apresentadas pelos alunos das escolas municipais. A data ainda não foi definida.
Outra galeria aberta para apreciação é a ''Mulheres: Mães, Filhas e Amigas", aberta ao público de oito de maio à cinco de julho. As telas foram confeccionadas por mulheres de Paraisópolis com a orientação da artista plástica Maria Emaculada Carlos.             
Também tem a exposição filatélica que foi aberta no dia oito de junho e vai até oito de julho. Trata-se de uma coleção particular de Renato Mario Provenzano.                    
Para finalizar, uma belíssima apresentação de fotografias de pássaros da região. Clicadas a partir do olhar do secretário José Antonio Braga Barros. As fotos ficarão expostas também de oito de junho até oito de julho.                                                          
A sede da Secretaria Municipal de Educação, Cultura, Esporte e Lazer conhecida como Casarão da Fezinha fica na Rua Sete de Setembro , nº 702. As portas estão abertas das 8h ás 17h, de segunda a sexta-feira.



Festa tradicional dá boas vindas ao frio em Gonçalves

As temperaturas começam a cair e para quem gosta do friozinho, nada melhor que se agasalhar e partir para as montanhas. Touca, cachecol e festa típica. É assim que o município de Gonçalves recebe você no inverno. A tradicional Festa Junina no ‘Espaço Kalevala’ abriu o calendário junino em grande estilo.
Uma mistura de características regionais e cultura finlandesa, a festa junina completa 19 anos em 2013. As atividades começaram durante o dia, no sábado, 1 de junho.
A comemoração teve início em 1995, quando a paulista Marianne da Silva Prado adquiriu o Sítio São João. Criada em comemoração ao Santo que deu nome ao sítio a festa foi crescendo e ganhando fama.
Dança das fitas, quadrilha, fogueira, terço na capela, comes e bebes, elevação dos mastros de Santo Antônio, São João e São Pedro, e claro o Labirinto, que atrai muita gente.
O labirinto passou a integrar a festa e enfeitar o sítio em 1997 e é aberto ao público. Feito de pedras mede 80 metros de comprimento. Marianne explica como funciona: “cada pessoa que entra acrescenta uma pedra na parede dele, portanto está sempre crescendo”. Há um único caminho para o centro e não tem como se perder, mas, quem participa, garante que a sensação de estar perdido.
A brincadeira faz parte de uma tradição. Essa e outras atividades, você encontra no Espaço Kalevala. Um local de meditação em meio a natureza.

O Sítio fica no Bairro Campestre em Gonçalves, e a festa é aberta ao público, paga-se apenas a consumação.

Acorpa participa da corrida Rústica da Banana em Brazópolis


No dia 26 de maio, foi realizada a 25ª edição da corrida ‘Rústica da Banana em Brazópolis’. Atletas que integram a Acorpa - Associação de Corredores de Rua de Paraisópolis participaram e conquistaram boas colocações.
O corredor, Alessandro Rodrigues ficou em 1º lugar Geral, Kaique 1º lugar na categoria até 10 anos e Andressa Medeiros 1º lugar na categoria até 15 anos.

José Antônio chegou em 2º lugar na categoria de 50 a 60 anos, Gustavo Henrique em 3º na categoria de 15 a 25 anos e Angélica Medeiros também em 3º na categoria de 15 a 30 anos. Os atletas Clodoaldo Silva e Donizete Rodrigues também disputaram o percurso de 9 km pelo bairro Bom Sucesso. 

Membros do ‘Clube do Trem’ preparam 4ª edição do ‘É Vento na Praça’


Na tarde do dia 26 de maio, acompanhados do fundamental vento de Paraisópolis, membros do ‘Clube do Trem’ fizeram a primeira reunião de preparativos para o próximo ‘É vento’ que será realizado em setembro.
Levando em conta o grande número de artistas de Paraisópolis e região, e tentando diversificar e abranger uma maior quantidade de pessoas é estudado a possibilidade de o evento acontecer em dois dias, sendo sábado e domingo, dias 21 e 22 de setembro, saudando a chegada da primavera.

A próxima reunião será no dia nove de junho, para fechar a programação. A expectativa é que as flores de Ipê que florescem em agosto persistam até setembro, colorindo ainda mais a Praça Cel. José Vieira. Novas ideias são pensadas por voluntários e toda ajuda é bem vinda. Quem tiver interesse em conhecer melhor o grupo, basta acessar a página no favebook: Clube do Trem, ou comparecer as reuniões realizadas no Museu nas tardes de domingo. 

terça-feira, 4 de junho de 2013

PM e CONSEPP fazem segurança de Distrito em parceria com a comunidade


Uma reunião realizada no distrito de Costas, no dia 23 de maio, estabeleceu a criação da ‘Rede Vizinhos Protegidos’. A ideia foi desenvolvida em Belo Horizonte e é disseminada por Minas Gerais. O principal objetivo é proteger a comunidade contra o crime e estreitar a relação polícia x cidadão.
A partir de junho viaturas de Paraisópolis e Gonçalves farão patrulha no Distrito e a vigilância também poderá ser feita pela população por meio de um mecanismo de alarme (apito). Cada residência terá uma placa descritiva especificando o monitoramento, denominado preventivo. E a função de cada cidadão é estar atento aos acontecimentos da casa vizinha e acionar a PM caso tenha alguma suspeita.
O motivo de o sistema ser implantado no local é devido a distâncias das duas cidades mais próximas e número de habitantes que está em torno de dois mil.

Estiveram presentes, os delegados Dr. Álvaro Roberto Bernardes Junior e Dr. Eduardo de Camargo Loberto, os tenentes, Valote, Hamilton e Noé de Paraisópolis e Gabriel Filipe de Itajubá que ministrou uma palestra referente ao assunto

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Liberação de alvarás gera polêmica em Paraisópolis


O problema começou justamente no período de férias, quando a cidade recebe um maior número de pessoas. Por meio de um abaixo assinado, vizinhos do bar e lanchonete Coisa e Tal, pediram a suspensão do som ao vivo no local. De posse do Código de Postura do Município que protege o cidadão contra a poluição sonora o pedido foi acatado e a renovação do alvará permitindo esse tipo de atividade, foi negado.  
Um parecer jurídico foi elaborado e apresentado pelos advogados da Prefeitura Municipal, Rodrigo Braga e Daniela Borges de Almeida. Os artigos que asseguram o direito e que foram utilizados para embasar o parecer são os 70 e 71:
·         Art. 70 - É vedada, nos estabelecimentos comerciais, industriais, prestadores de serviço e nas casas de diversão, a produção de ruídos que, por sua natureza, perturbem o sossego público.
·         Art. 71 - Qualquer pessoa que considerar seu sossego perturbado por sons e ruídos não permitidos, poderá solicitar ao órgão municipal competente, ou à Polícia Militar, medidas destinadas a fazê-los cessar.

Segundo o delegado Dr. Álvaro Roberto Bernardes Junior, por diversas vezes fez-se a medição dos ruídos no local e em todas as oportunidades, ultrapassou o limite previsto. A renovação do alvará que permite a apresentação de grupos ao vivo na lanchonete seria expedida no final de 2012, o que não foi concedido. As reclamações de moradores foram registradas pela polícia em boletins de ocorrência e levadas ao conhecimento com CONSEPP Conselho de Segurança Pública de Paraisópolis.

 

O nível de ruído máximo é aquele tecnicamente estabelecido pelo CODEMA - Conselho Municipal de Meio Ambiente , com base no nível de conforto adotado pela legislação estadual. A tabela utilizada como base, permite 55 decibéis entre as 7h e ás 22h e 50 entre as 22h e 7h, em zona residencial.
Em um primeiro momento a Procuradoria Jurídica do Município, não viu razões para manter a proibição, desde que respeitados os limites estabelecidos pela legislação vigente.
Sendo assim, no mês de março, após um acordo, Cidinha como é conhecida na cidade teve a permissão para voltar com as apresentações. O som foi colocado na parte interna do bar e duas caixas ligadas em volume bastante inferior ao de antes, viradas para a parte externa, segundo ela. Um único músico tocou as canções chamadas de ‘barzinho’. Mesmo assim, nesse dia, vizinhos registraram mais uma vez B.O’s contra o estabelecimento. De acordo com o delegado, devido ao descumprimento do acordo, fixou-se a proibição de som ao vivo no ‘Coisa e Tal’.
Cidinha reclama da medida: “na ocasião, nenhuma medição foi feita para comprovar a elevação da música”, garante a ela.
Mas, nem todos estão satisfeitos com o silêncio na rua presidente Juscelino. A psicóloga Lauren Moreaux, mora num prédio ao lado do ‘Coisa e Tal’ e apesar de concordar que o som muitas vezes incomoda, afirma que morar no centro é uma opção e tem os prós e os contras. Outra vizinha do estabelecimento que prefere não ser identificada, diz que também não se importa com a música ao vivo e que até sente falta da movimentação na rua nos finais de semana: “moro aqui a vida toda, o som é uma delícia, não vejo problemas”, conta ela. A aglomeração de pessoas no lado de fora do estabelecimento, que é outra geração de polêmica, também não incomoda a senhora com mais de 80 anos: “o pessoal encosta aqui, conversa, mas, acaba tudo ás duas horas, até lá fico ouvindo a animação dos jovens”. Sobre a sujeira deixada nas ruas, ela garante que na manhã seguinte funcionários da lanchonete recolhem tudo. 
A única unanimidade é a preocupação com relação a escassez de policiamento. Várias pessoas entrevistadas reclamam das poucas viaturas que fazem ronda nos finais de semana em frente ao bar, facilitando a ação de pessoas mal intencionadas.
O protesto contra a música foi assinado por 14 pessoas, algumas residentes a um quarteirão de distância. Moradores afirmam que algumas delas teriam dito que assinaram sem saber do que se tratava.
A situação foi solucionada em partes. Por hora, o estabelecimento está proibido de disponibilizar som ao vivo, porém, os proprietários ainda buscam medidas para reverter a situação.
De acordo com o Tenente Diego Valote, que acompanhou o trabalho de medição do som, a solução é a proprietária investir em revestimento acústico: “fazendo o revestimento, ela não terá mais problemas e poderá voltar com as apresentações ao vivo no local”, esclarece. Nesse caso, Cidinha explica que irá analisar: “farei um orçamento, dependendo dos curtos e se a solução for essa, veremos a possibilidade de nos adequar”, garante.
Até que surjam novos fatos, a medida segue agradando alguns e desagradando outros em Paraisópolis.





Trevo da Delphi torna-se realidade em Paraisópolis


Secretário de Obras do Estado, Carlos Melles, anuncia ao secretário de Desenvolvimento Regional e Política Urbana, deputado federal Bilac Pinto, a assinatura da ordem de serviço do DER que viabiliza a construção do trevo da Delphi.  A obra que dará acesso à Paraisópolis está localizada na MG 173.
A solicitação foi feita em 2009, por meio do então prefeito Sérgio Bizarria. O Edital de Licitação para contratação dos serviços foi publicado no Diário Oficial no mês de março, pelo Departamento de Estradas de Rodagem de Minas Gerais – DER. A obra está avaliada em mais de R$ 2,6 milhões.
A cerimônia de assinatura da Ordem de Serviço acontecerá na Câmara Municipal no mês de junho, ainda sem data definida. Estarão presentes: o secretário de Obras, Carlos Melles, o diretor-geral do DER-MG, José Élcio e o secretário de Desenvolvimento Regional e Política Urbana, deputado Bilac Pinto; além das autoridades locais, entre elas, a atual prefeita Silvia Renata Teixeira Rodrigues que acompanhou e deu sequencia à reivindicação.

Para Bilac Pinto, o trevo é de suma importância para o escoamento do tráfego na região e, principalmente, para a segurança da população local e de todos que ali transitam.

Reaproveitar óleo de cozinha usado é também ajudar o meio ambiente

Você sabia que um litro de óleo despejado na água, contamina um milhão de litros dela?
Pois é. Pensando nisso, os parceiros Edmilson dos Santos, Giovana e Paulo Lima se juntaram e criaram a CROU – Companhia de reciclagem de óleo usado. A empresa de Paraisópolis arrecada o óleo e encaminha para que outras empresas façam a purificação do produto. Após passar pela reciclagem, o óleo de cozinha é transformado em sabão, ração, biodiesel, resina, tinta entre outros.
Na atividade há seis meses, a CROU segue o exemplo de Cachoeira de Minas, que investe nesse tipo de ação. Em Paraisópolis chegam a ser recolhidos e reciclados em torno de 500 litros do produto por mês.
A iniciativa é a solução para o descarte feito de forma errada. Em muitas residências é jogado na pia ou diretamente na terra, prejudicando o meio ambiente. Agora, ao invés disso, você pode armazenar em garrafas e descartar no lixo reciclável ou se preferir ajudar o meio ambiente e também uma escola da cidade, basta doar o óleo para uma delas que a empresa compra. A verba é revertida para os próprios alunos.
Giovana conta que a empresa fará uma parceria com o SAAE – Serviço autônomo de água e esgoto. A partir disso, estuda-se a instalação de ‘ecopontos’, específicos para a coleta do óleo. Os locais funcionaram como as cestas de separação de lixo localizadas em alguns pontos da cidade.


Vida no trânsito

Perdas recentes e irreparáveis atentaram as autoridades e órgãos públicos de Paraisópolis para importância da constante conscientização dos riscos relacionados ao trânsito e os cuidados necessários para minimizá-los.
A proposta ‘Vida no trânsito’, é uma ação conjunta entre as Secretarias de Saúde, Educação, Cultura, Esporte e Lazer, Meio Ambiente, Agropecuária e Turismo e a Polícia Militar. O objetivo é apontar ainda que incansavelmente os principais fatores de risco que contribuem para acidentes nas vias. O excesso de velocidade, a ingestão de bebidas alcoólicas pelos motoristas e pedestres, o não uso dos capacetes ou do cinto de segurança e problemas na infraestrutura de rodovias e vias públicas, estão entre os itens considerados os principais responsáveis por acidentes.
A sexta-feira, dia 24 de maio será marcada por um abraço à praça Cel. José Vieira, por escolares, preferencialmente vestidos de anjo, com distribuição de panfleto educativo. O evento será ás 16h e a concentração na Escola Municipal Bueno de Paiva (com entrada pela Rua Duque de Caxias e saída pela Rua Bueno de Paiva).
            Todos os anos, acidentes de trânsito matam mais de um milhão de pessoas em todo o mundo e deixam entre 20 e 50 milhões de pessoas feridas. Os jovens representam a grande maioria das vítimas, que, muitas vezes, apresentarão sequelas pelo resto da vida.

            

Comunidade se prepara para confeccionar o tapete de Corpus Christi em Paraisópolis


Já começaram os preparativos para a tradicional procissão de Corpus Christi que acontece no dia 30 de maio em Paraisópolis. O tapete confeccionado no trajeto será de papel, diferente dos anos anteriores que eram criados a partir de pó de serra, materiais recicláveis e até agasalhos.
A equipe composta por artistas, catequistas e crismandos, componentes do TLC, Comunidade Betel, voluntários, entre outros, irão pintar 1150 metros de tapete. Para isso, a equipe de organização solicita não só a presença de ajudantes como também a doação de pincéis, esponjas, rolinhos de pintura, tintas, latas, roupas velhas, corantes, entre outros itens que possam contribuir na empreitada. O material pode ser entregue no salão paroquial ou mesmo no dia 30, em frente ao ‘Supermercado Confiança’. A Prefeitura Municipal também contribuiu na aquisição de material.
José Carlos Teixeira Faria, membro da organização, explica que os setores já estão divididos: “escolha onde quer ajudar e procure o responsável. Estaremos lá após as 5 horas da manhã”, lembra.
Ele pede também a colaboração dos moradores do percurso: “este ano o tapete será de papel e se o veículo passar sobre o mesmo com tinta, vai rasgá-lo”, explica. As ruas serão fechadas às 22h do dia 29, quarta-feira e o pedido é para que deixem os carros fora da área do tapete.
A tradição ficou esquecida por quase 10 anos e foi resgatada em 2011 pela Comissão Organizadora, Pastoral da Crisma e Prefeitura Municipal. A exuberância dos tapetes e o entusiasmos dos voluntários chamou a atenção da imprensa e no ano passado foi tema de reportagem na EPTV. A relevância cultural do evento fez do Tapete de Corpus Christi, Patrimônio Cultural Imaterial por meio de uma lei municipal em 2012.
Os voluntários também podem contribuir servindo café aos jovens, artistas e catequistas que estarão trabalhando no dia para a realização do evento. Serão cerca de 500 envolvidos. Cada membro ou participante da procissão pode contribuir também levando 1 kg de alimento não perecível que será doado para famílias carentes atendidas pela Comunidade Betel.
Se tudo correr dentro do previsto, o tempo não irá atrapalhar a execução dos trabalhos. A previsão é de sol e aumento de nuvens no período da manhã, mas, a chuva só cai na parte da tarde e à noite.
            A missa será celebrada ás 16h.



São Bento recebe II encontro de Fuscas


No dia 19 de maio, amantes e apreciadores do popular ‘Fusca’, se encontraram no II encontro realizado em São Bento do Sapucaí. Mais de 40 modelos ficaram expostos na Praça Dr. Adhemar de Barros durante toda a manhã.
O carinho dos apaixonados deu ao modelo da Volkswagen diversos apelidos, entre ele, talvez o mais conhecido, seja, o ‘Pois É’. O último modelo foi fabricado em 2003 no México, e manter um Fusca bem conservado pode fazer dele artigo de luxo. Recentemente um novo modelo repaginado foi lançado. As diferenças e os avanços tecnológicos do carro fizeram o ‘popular baratinho’, um carro de luxo que pode custar até R$ 90.000 reais.
O automóvel pode ser simples para alguns e relíquia para outros. O encontro reuniu proprietários de São Bento do Sapucaí, Paraisópolis, Jacareí, São Francisco Xavier, Santo Antônio do Pinhal, Campos do Jordão, Itajubá, Passa Quatro, Pouso Alegre, Brazópolis, Conceição dos Ouros entre outras.
Nem mesmo o prefeito de São Bento ficou de fora. Ildefonso Mendes Neto marcou presença, acompanhado é claro, de seu fusca. Ele aproveitou a oportunidade para agradecer e deixar o convite para a terceira edição em 2014, já marcada para o dia cinco de julho.

O encontro teve premiação e a lista por categoria ficou assim:

Adaptado ao trabalho: João Manuel de Jacareí-SP
 Esculhambado: Santo Antonio do Pinhal-SP                                                   
Cidade mais distante: Melancia de Paulínia-SP
Proprietário mais idoso: 71 e 65 anos de São Bento do Sapucaí
Pintura mais diversificada: Melancia Club de Paulínia-SP
Fashion:“LULA” de Jacareí-SP
Veículo mais antigo: Ronaldo de Santo Antonio do Pinhal-SP


Revitalização do Santo Cruzeiro em São Bento


A obra no mirante do Cruzeiro de São Bento está em fase de acabamento. Viabilizada pela Prefeitura Municipal em parceria com o DADE – Departamento de Apoio ao Desenvolvimento das Estâncias, a revitalização prevê entre outras coisas, a colocação de piso e corrimão, rampa de acessibilidade e iluminação.


Funcionários da prefeitura de Gonçalves recebem vale alimentação


Servidores públicos de Gonçalves terão disponível R$100,00 em vale alimentação a partir do dia 29 de maio. Ao todo serão 176 beneficiados, entre efetivos, contratados e comissionados.
Segundo a prefeita Lourdinha, o recurso é um dos compromissos de campanha que visa a valorização do funcionário público.
O cartão é aceito em todos os estabelecimentos credenciados à Alelo. Os estabelecimentos que tiverem interesse em aderir, basta procurar o setor de RH da Prefeitura. O objetivo da Prefeita Lourdinha é que pelo menos 80% dos R$17.600 reais girem dentro do município, fortalecendo o comércio local

‘Café Sem Cigarro’ marca vitória de ex-fumantes em Paraisópolis


O SUS mantém desde fevereiro um grupo de pessoas na luta contra o cigarro, por meio do tratamento intensivo ao fumante em Paraisópolis. O Programa Municipal de Controle do Tabagismo foi criado em 2006 e já atendeu 20 turmas.
Homens e mulheres passaram por atividades individuais (consultas médica e psicológica) e atividades em grupo (avaliação inicial e sessões de terapia cognitivo-comportamental). De acordo com o perfil tabagístico, cada participante recebe o medicamento indicado para o seu tratamento.
O IV Café Sem Cigarro aconteceu no dia três de maio e reuniu 30 pessoas que venceram o vício sendo atendidas nas três unidades da ‘Estratégia de Saúde da Família’ do município.
A confraternização dos ex-fumantes celebra a conquista de uma vida mais saudável.

Para evitar as recaídas o grupo de ex-fumantes mantém em encontro semanal. Novos adeptos do programa podem se inscrever nos PSF’s ou comparecer à reunião.