terça-feira, 12 de novembro de 2013

Lira de Paraisópolis está prestes a retomar as atividades


Fundada pela Paróquia em 1969 e registrada oficialmente em 1970, a Lira ‘Cônego Benedito Profício’, em Paraisópolis, ficou desativada por muito tempo. Há três anos graças à iniciativa de Tiago Pinto dos Santos, de 33 anos, um mutirão é realizado na busca por talentos interessados em se iniciar na música e trazer de volta a banda da Lira. Músico desde os 16 anos, Tiago veio de Caxambu, fixou-se em Paraisópolis e é o atual presidente da nova diretoria.
O renascimento da Lira recuperou também o CNPJ tornando-a uma das bandas mais antigas cadastradas no programa de apoio as bandas de música mineiras.

Foram muitas as dificuldades encontradas pelos idealizadores do projeto. Tiago conta que a falta de estrutura básica foi a maior delas: “as condições de segurança do local, a falta de móveis utilizados, instrumental em más condições, documentação desatualizada e em total discordância com as leis atuais, descaso das administrações anteriores, que não repassaram as subvenções devidas, levando em conta que a Corporação Musical Lira Cônego Benedito Profício possui decreto de utilidade pública, entre outros empecilhos que foram superados.
Hoje a Lira está apta a receber uma subvenção aprovada pelo ex-prefeito Sérgio Bizarria e hoje trabalham em conjunto com a nova administração, a fim de buscar mais recursos e colocar em atividade uma escola de música para os jovens paraisopolenses.
A administração está comprometida com a contratação de maestro para reger e formar novos músicos, manter a entidade em funcionamento, com a reforma e aquisição de novos instrumentos para os jovens e adultos carentes.

Com esse objetivo, a equipe responsável pela Lira se reuniu no dia 29 de setembro a fim de acertar os últimos detalhes para que as aulas comecem oficialmente.
 Interessados em aprender música podem efetuar a garantir a vaga na sede da entidade localizada na Rua Governador Benedito Valadares, antiga estação ferroviária, a partir do dia 17 de outubro. As inscrições serão efetuadas todas as quintas das 9h as 11h e das 14h as 17h.  A primeira turma formada por alunos a partir de 13 anos, começam a estudar assim que o número de inscritos for suficiente para formar a primeira turma.

Todo o trabalho de trazer de volta a Lira gira em torno do resgate e preservação da cultura e do patrimônio histórico de Paraisópolis. Tiago recebe ajuda de apoiadores como: Aparecido Lopes Teixeira (Cido Teixeira), Oliveira Caetano Custódio (Oliveirinha) e Gerônimo P Carvalheira (Português).
A entidade tem o privilégio de contar com a regência do maestro Benedito Ferreira Braz conhecido como Dito Cota, formador de bandas em nossa região. Há muitos anos ele reside em Paraisópolis e mais uma vez apóia trabalhos voltados para.
No passado, a sede funcionava no prédio demolido em frente ao Cemitério velho, onde funciona a Farmácia de Minas. No período em que ficou desativada, os músicos de Paraisópolis se dedicaram a Lira Nossa Senhora das Dores de Gonçalves.



1 comentários:

tiago santos disse...

Obrigado Carla pela divulgação do projeto da lira...Hoje estamos colhendo os frutos...Quando quiser estou a disposição para fazermos uma nova matéria ...obrigado

Postar um comentário